sábado, 21 de julho de 2012

2 Agentes penitenciários de Bicas II são presos ao tentarem entrar em cadeia com drogas


Agente penitenciário é preso ao tentar entrar em cadeia com drogas escondidas em meia
O homem foi flagrado durante a revista na manhã deste domingo em São Joaquim de Bicas
Publicação: 17/06/2012 09:46 Atualização: 17/06/2012 11:58
Um agente penitenciário foi preso na manhã deste domingo, ao tentar entrar no presídio de São Joaquim de Bicas II, na Grande BH, com drogas escondidas na farda. À polícia, ele informou que estava sendo ameaçado por presos e por isso teria que levar o material. 

Leonardo Machado Venâncio foi detido quando chegava para trabalhar. Durante a revista, foram encontradas porções de cocaína e maconha dentro da meia do homem, que estava escondida na farda do agente. A Polícia Militar foi acionada e prendeu Venâncio. “Ele falou que estava sendo ameaçado por um preso que trabalha na faxina da unidade, mas não revelou quem seria o detento”, afirma o soldado Blener Porto.

De acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), o agente já era monitorado pelo setor de inteligência da unidade, que desconfiava de um possível envolvimento do homem com o tráfico de drogas. Leonardo Venâncio trabalhava na penitenciária há seis anos, e segundo a Seds, terá o contrato rescindido.

A polícia foi até a casa do suspeito e encontrou uma arma em nome dele com 42 cartuchos intactos, oito deflagrados, uma réplica de pistola nove milímetros, além de uma porção de cocaína. O agente será encaminhado para a delegacia de Betim.

(Com informações de Flora Pinheiro)

Outro Agente penitenciário de Bicas II é preso ao tentar levar celular para detentos em presídio da Grande BH
O material estava escondido na sandália do agente. O homem afirmou que pegou o calçado emprestado


Publicação: 18/07/2012 14:45 Atualização: 18/07/2012 18:07
Um agente penitenciário foi preso na manhã desta quarta-feira ao tentar entrar com celulares e chips no presídio de São Joaquim de Bicas II, na Grande BH. O material estava escondido em uma sandália usada pelo homem. À polícia, o agente informou que pegou o calçado emprestado com um amigo e que não sabia da existência do material. 

De acordo com a Polícia Militar, Welington Ferreira Souza Miguel, 26 anos, chegou para trabalhar por volta das 10h30. Ao passar pela revista, o agente foi obrigado a voltar para a portaria do presídio para deixar o celular pessoal dele. Quando voltou, outros agentes suspeitaram da atitude do homem. “Os pessoal do presídio percebeu que ele estava como uma sandália no pé e mandaram ele tirar. Ao analisarem o material, encontraram um aparelho celular, quatro baterias e dois chips”, afirma o cabo Márcio Rigo. 

Segundo o militar, na sandália há um espaço entre a palmilha e um solado onde é possível colocar materiais. Ao ser questionado pela PM, o agente negou que iria levar o material para presos. “Ele disse que a sandália não era dele, que havia pegado com um amigo. Essa pessoa citada por ele era agente penitenciário que foi desligado por levar o materiais ilícitos para os presos. Mas achamos que essa história foi inventada para livrar a culpa dele”, explica o cabo.

De acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi lavrado pela Polícia Militar. Wellington, que é agente há pouco mais de um ano, ficará à disposição da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) até a conclusão do Processo Administrativo podendo ter seu contrato rescindido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário